• Facebook
  • Instagram

Cestas sem agrotóxicos,

diretamente

da mão do agricultor

para a sua.

O que é CSA?

CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura) é o nome brasileiro de um sistema que existe há mais de 40 anos pelo mundo afora e que – estando bem estabelecido em países como a França, Estados Unidos ou Japão – começa também a se consolidar no Brasil.

 

A CSA se baseia:

  • na relação direta, sem intermediários, entre um grupo de consumidores auto gerenciados e um ou mais agricultores, em condições satisfatórias para todos (sistema ganha-ganha);

  • no comprometimento mútuo e a longo prazo, onde os consumidores pagam antecipadamente pela produção de um período determinado (em geral, 6 meses ou 1 ano) e os agricultores fornecem semanalmente uma quantidade preestabelecida de sua produção;

  • na partilha de riscos e de benefícios, através da qual, os participantes se dispõem a dividir com o agricultor o ônus decorrente de fatores climáticos (ou outros) que porventura comprometam parte ou a totalidade da produção, sem exigir ressarcimento pelo fato dos produtos estarem em menor quantidade ou em pior estado. Da mesma forma, em momentos de abundância, o agricultor pode oferecer cestas mais copiosas.

 

Em uma CSA, você sabe...

como

As frutas, legumes e verduras das cestas são produzidas sem agrotóxicos, através de técnicas agroecológicas, respeitosas ao meio ambiente e à saúde dos agricultores e consumidores.

por quem

Desenvolve-se relações de confiança e amizade entre os agricultores e os consumidores envolvidos.

onde

As hortas se situam próximas aos locais de entrega, sendo, dessa forma, acessíveis para visitas de consumidores e causando pouca poluição decorrente do transporte.

e quando

Consome-se produtos frescos, sazonais, que não receberam conservantes, nem foram mantidos refrigerados por longos períodos.

...são produzidos os seus alimentos.

Nesse sistema, há vantagens...

ecológicas

Pouca ou nenhuma embalagem, não utilização de produtos químicos e poluentes,  pouca poluição decorrente de transporte, manutenção da biodiversidade e do patrimônio genético das hortaliças e respeito ao meio ambiente local.

econômicas

Segurança financeira para o agricultor, valorização da agricultura familiar, comercialização de produtos de qualidade a um preço acessível, adequação

maximizada entre oferta e demanda.

sociais

Promoção de saúde do consumidor,

do agricultor, 

estabelecimento de laços harmônicos entre agricultores e consumidores, fixação no campo

(evitando o êxodo rural).

Como funciona?

Organicamente está em atividade no Rio de Janeiro desde 2015. Possui dois núcleos de coleta, no Humaitá e em Laranjeiras, cada um apoiando um agricultor diferente. Fazemos entregas em domicílio na Zona Sul, Norte e Oeste. Além disso, desde 2019, participamos da criação de alguns núcleos de CSA formados por membros da Igreja Messiânica Mundial do Brasil.

  • Você escolhe o seu modelo de cesta (individual ou família) e o núcleo ao qual quer se filiar. Existem dois pontos de coleta, um no Humaitá e outro em Laranjeiras, e entregas em domicílio em toda a Zona Sul e em parte da Zona Norte e da Zona Oeste do Rio de Janeiro.

  • Você faz a sua inscrição online e paga a mensalidade. Os pagamentos são feitos no início de cada mês. Após o primeiro mês, é necessário assinar o Termo de Compromisso (online), onde você se compromete a participar do projeto ao menos até o fim do semestre em curso e pagar a taxa de inscrição (única). O valor da mensalidade é o mesmo, tenha o mês 4 ou 5 semanas.

  • Toda semana, você vai buscar a sua cesta em um dos pontos de coleta ou a recebe em casa.

  • É possível se inscrever para receber ovos caipiras, além da cesta.

 

Quem produz o nosso alimento?

José Antônio Russo é responsável pelas cestas do núcleo Humaitá. Aprendeu os segredos do seu ofício em meio à Mata Atlântica do Maciço da Pedra Branca, com o seu pai, Arlindo. Praticante da agrofloresta, contribui para a preservação da mata de Taquara (município do Rio), onde sabe localizar PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais), ervas medicinais e vive em sintonia com a fauna e a flora... Além de produzir as nossas cestas, é coordenador da Feira Orgânica de Freguesia.

Bruno Branco (núcleo Laranjeiras) é filho e neto de agricultores. Seu avô, José, ainda planta uvas, como um hobby, para produzir vinho. Já o seu pai, Pedro, inicialmente especializado no cultivo de flores, migrou há muito para a produção alimentar. Exemplo de agricultura familiar, Bruno envolve o seu pai, irmãs e cunhado na produção e, juntos, eles mantêm fértil e livre de todo o tipo de poluição química o terreno agrícola familiar, que fica dentro de um vale lindo de Itaipava.

Nascido em Santa Maria Madalena (RJ) em uma família de agricultores, o Francisco Caldeira de Souza trabalha na roça desde 1972, tendo sido um dos fundadores das feiras da UERJ, da Freguesia e de Vargem Grande, além de presidente do CONSEA-RIO de 2014 a 2015. Ainda bastante ativo no SPG (Sistema Participativo de Garantia) do qual faz parte, ele é uma referência entre os agricultores da Zona Oeste do Rio que produzem sem agrotóxicos. (Núcleos de membros da I.M.).

 
Fale conosco
Para conhecer os valores, endereços e receber o link para o Formulário de Inscrição, preencha abaixo ou escreva para info@organicamente.org.
 
Parceiros:
CSA BRASIL.png
rede cau.png
32159594_295756404293978_211050290583961
amah.png